O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Roberto Rodrigues

O sucesso, o reconhecimento e a credibilidade de entidades de classe em qualquer setor de atividade – político,econômico, social – dependem de seus condutores. Bons condutores “fazem” entidades poderosas; os maus as levam ao esquecimento.

Por outro lado, estes chefes podem ter as mais diversas características, qualidades ou tendências, mas há duas possibilidades que os marcam e definem: ou são representantes ou são líderes.

Os bons representantes servem com firmeza à sua categoria e aos seus representados. São capazes de entender seus problemas e de equacioná-los, disputando por seus legítimos interesses em qualquer ambiente público ou privado. Interpretam bem os sonhos de sua classe, e em geral conseguem vitórias relevantes para ela.

Os líderes, diferentemente, são aqueles que rasgam a cortina do horizonte e enxergam além dele; desenham os objetivos a alcançar, nem sempre pressentidos pelos liderados, convencem-nos desse desiderato e os conduzem pelo caminho, às vezes duro, do sucesso.

Estes constroem o futuro a ferro e fogo, escrevem a história de instituições e categorias, e marcam sua trajetória pelas conquistas formidáveis, que mudam destinos.

Antônio Ernesto está entre eles: líder incontestável, soberbo condutor, pensador que sempre enxergou a importância da competitividade da agropecuária brasileira para que ela se inserisse vitoriosa nos mercados globais.

Lutou para isso cada dia, e em sua vida toda, nos cenários nacionais e internacionais mais díspares.

Na defesa dos mais caros valores da democracia, da paz e da liberdade, guerreou ferozmente, contra tudo e contra todos que ameaçassem o sagrado direito da propriedade. Fez da renda rural – garantidora do progresso sócio-econômico – um alvo permanente e obsessivo.
 

Com a lucidez dos homens cultos, com a coragem desabrida de quem tem como arma a verdade e com honrada competência, este grande líder colocou a instituição que preside no altar das mais respeitadas organizações do Brasil.
 

E mais do que isso, com seu trabalho formidável, deu à classe que representa – os produtores rurais brasileiros – uma dignidade, um amor próprio e uma auto-estima que vinham sendo erodidos por preconceitos e descasos em relação ao setor. E, ainda mais, deu-lhes o respeito e a admiração de todos os cidadãos do país, o respeito e a admiração de todos os concorrentes em qualquer país agrícola do mundo.
Antônio Ernesto, um herói – para todo o sempre – da agropecuária brasileira.

Roberto Rodrigues
Ministro da Agricultura

Veja todas
  Caixa postal 13 - Curvelo/MG - CEP: 35790-000 - Telefones: (38) 3722.1133 / 9968.1134 Criação:
Guzerá News
9793-6209
© Copyright 2017 - Fazenda Canoas. Todos os direitos reservados.